sábado, 25 de setembro de 2010

Inteligência Artificial



Não, não vou fazer uma piada sem graça sobre as coitadas das loiras . Apesar de adorar a música do poeta O Pensador, tenho que concordar com o finalzinho dela que diz que a burrice em si não tem ligação com a cor do cabelo, tem loira burra, morena, ruiva...loiros burros aos montes por aí...

Mas, então você me pergunta; Inteligência Artificial? É, é a última moda.
A beleza, poder, personalidade, não são mais requisitos suficientes para alguém ser bem-sucedido, na vida profissional, social, amorosa. Graças a Deus!!! Eu gosto de gente inteligente.
Cada vez mais as pessoas tem acesso á informação, desejam o conhecimento e apreciam, exigem a inteligência como atributo insubstituível.
Para mim, inteligência é uma capacidade mental que todos tem, uns mais do que outros claro. Mas, essa capacidade em si, não é lá grande coisa, tem que ser exercitada, desenvolvida, instigada. Alimentada com informação, conhecimento, leitura, tem que ser somada á sabedoria que é a arte de aplicar com eficiência tudo isso nas situações do cotidiano.
Como é agradável conhecer alguém inteligente de verdade, que tem boas idéias, se expressa bem, sabe enriquecer uma conversa, um discurso. Encanta.
Eu admito, invejo muitos cérebros ilustres por aí.
Mas, vejo sorrateiramente surgir uma nova pirataria com essa necessidade do "mercado".
Pessoas que decoram o nome do livro e do autor, passam os olhos rapidamente na contracapa, só para tentar passar esta imagem.
Gente que quer parecer inteligente, gente que parece inteligente, mas, não é.
Fico olhando as frases e os textos dos orkuts...(cada pérola).
Todos querem adotar uma filosofia. Copiam um pensamento piegas, exibem uma frase de placa de caminhão e fica lá exposto orgulhosamente do ladinho da foto. kkkkk
Nada contra citações não, eu adoro colocar frases de grandes pensadores. Mas, só dos bons, daqueles que eu acho que realmente merecem e que também tem alguma coisa a ver comigo.
Outra gafe terrível, são os que decoram palavras do dicionário. Gente, é forçar muito a barra, ridículo. Notei um ser outro dia, que tentava encaixar na conversa palavras difíceis, que a maioria não conhecia, esperava a cara de paisagem das pessoas e depois estufava o peito para explicar o significado.
Quem foi que disse que um bom vocabulário tem que ser carregado de palavras desconhecidas e difíceis? Basta ser bem compreendido, correto, simples. Pessoas realmente inteligentes, sabem conversar com todo tipo de pessoas, sabe adotar abordagens e linguagens diferentes. Aprendem com todos.
Estes intelectuais Made in China, são frágeis, desmontam com facilidade. São encurralados quando se exige deles mais do que estava previsto, mais do que o texto decorado que eles se esforçaram para apresentar.
Ninguém deve se apegar á ignorância, vamos lá, se esforcem então.
Eu prefiro os leigos humildes, mas inconformados, admiro quem tem humildade para dizer, eu não sei. Ou na pior das hipóteses, acho que tem um certo charme no óbvio. Porque tem gente que diz umas coisas tão óbvias que até parecem inteligentes. Em assuntos muito complexos o silêncio também é um escape perfeito para evitar o erro.
Pois bem, já tá avisado, comigo não cola. Pra mim Q.I. não é abreviação de "quem indica", hãm hãm, gênio original é gênio por merecimento.


Kelly Rodrigues.

7 comentários:

Guilherme Gondim soltou o verbo...

hahaha, muito bom!
Tem muita gente que acha que inteligência é um atributo que pode ser comprado ou mascarado em rostinhos bonitinhos. Tenho vários exemplos, mas nenhum que seja merecido de ser citado.
Ótima temática do blog.
Obrigado pelo comentário no meu, estou seguindo e as vezes vou aparecer aqui pra dar um sapiada.

astalavista!

Sandro soltou o verbo...

Graça e paz, sempre!

Passei por aqui para conhecer agradecer a gentileza de sua visita e seu comentário no O Reino em nós.
Estou seguindo seu blog.
Se quiser me seguir também será um prazer.

Abraço em Cristo,

Sandro
http://oreinoemnos.blogspot.com/
Te espero lá.

Marielle Sant'Ana soltou o verbo...

De forma bem humorada, você descreve os intelectuais superficiais, conceito, este, que fui conhecer na faculdade: pseudointelectual.

Admiro inteligência. Admirei seu texto e o nome do seu blog também! ^^

Diego Dias soltou o verbo...

kkkkkk

rachei de rir, é realmente o que vemos todo o tempo nos blogs por aí. Penso eu que talvez seja coisa de gente carente que deseja reconhecimento. Mas como atirar a primeira pedra é visto hoje em dia como "inveja", a gente sequer pode criticar se não sai como vilão, embora eu critique mesmo assim kkk

Ah, outro fato que irrita, são os blogs do tipo "meu querido diário". Mas isso deixamos para falar outra hora uhaauha


beijão

Coisas da vida soltou o verbo...

kkkkkkkkkkk...É verdade viu. Tbm presenciei outro dia, um sujeito que toda hora repetia a palavra impreterívelmente. Tava ficando massante já. Um saco. "Fulano, vc aceita chiclete?" "Impreterívelmente"...kkkkkkkkkkkk
Ótimo texto. Gosto do teu jeito de escrever...

Bjo

Diego Dias soltou o verbo...

Deixei um selo pra ti no meu blog

Mayara soltou o verbo...

Adorei a postagem...
Eu não sei se sou inteligente ou não. Mas gosto de aprender muitas coisas...
Tenho uma amiga minha que fala difícil, mas não por uma inteligência artificial, e sim pela família tê-la instruído assim. Eu acho muito digno pessoas inteligentes, e adoraria ser uma, mas acho que é algo que se adquire. E claro, você também tem que correr atrás. Realmente pessoas tentam ser inteligentes do modo como você falou.
Eu uso citações pq gosto, não pela modinha uahuau. Acho que muitas delas me resumem... sei lá.
Gostei muito do post!!
Parabéns (:

Opine aqui, comente!

Pessoas que tem algo a dizer, uma opnião a defender, não é necessário sempre concordar, são cérebros ativos que são bem-vindos por aki.